Arquivo da categoria: ars

vida de artista

roubei o que vai abaixo do blog do Frank Santoro no tumblr.com. a tradução, como é de se esperar, foi feita meia-boca, mas ainda faz algum sentido de onde o estou lendo… não sei se para outros vai cumprir o papel.

  1. Arte requer tempo – há uma razão pela qual é chamada de prática de estúdio. Ao contrário da crença popular, mudar-se para Bushwick, Brooklyn, este verão não faz de você um artista. Se, a fim de se tornar um, você tiver que compartilhar um espaço com cinco companheiros de quarto e servir mesas, provavelmente não vai fazer muita arte. O que funcionou para mim foi passar cinco anos construindo um volume de trabalho em uma cidade onde era mais barato para eu viver, e isso permitiu-me o precioso tempo e espaço de que eu precisaria depois da graduação.

    2. Aprenda a escrever bem e adquira o hábito de se candidatar sistematicamente a cada prêmio que você puder encontrar. Se não ganhar, continue se candidatando. Vivi do dinheiro de prêmios por quatro anos, logo que me formei.

    3. Ninguém lê declarações do artista. Aprenda a contar uma história interessante sobre o seu trabalho com que as pessoas possam se relacionar em um nível pessoal.

    4. Nem todo projeto vai sobreviver. Purgar regularmente, destruir está intimamente ligado à criação. Isto vai poupar tempo.

    5. Edite sozinho. Por mais que acredite no tropeço, eu também acho que ninguém precisa ver você fazê-lo.

    6. Quando as pessoas disserem que seu trabalho é bom fazer duas coisas. Em primeiro lugar, não acredite nelas. Em segundo lugar, pergunte: “Por quê?” Se puderem convencê-lo do motivo de acharem seu trabalho bom, aceite o elogio. Se não puderem convencê-lo (e a maioria das pessoas não poderá) descarte-o como superficial e reconheça que a maioria das más opiniões é feita por pessoas simplesmente repetirem que “gostam” de algo.

    7. Não pense nunca que você tem que abdicar de qualquer coisa a fim de ser um artista. Eu tive bebês e fiz arte e viajei e ainda tem um milhão de coisas que eu gostaria de fazer.

    8. Você não precisa de um monte de amigos ou curadores ou patronos ou muitos seguidores, apenas de alguns que realmente acreditem em você.

    9. Lembre-se de ter misericórdia de todos, quer eles possam ajudá-lo quer não. Isso vai trazer as pessoas para você uma e outra vez e ajudar a construir a confiança nas relações profissionais.

    10. E, finalmente, quando outras coisas na vida ficarem difíceis, quando você estiver passando por problemas familiares, quando estiver de coração partido, quando estiver frustrado com problemas financeiros, mantenha o foco em seu trabalho. Isso me livrou de cada coisa difícil que já tive de fazer, como um apoio que vai muito além de quaisquer noções tradicionais de uma carreira.

    “Teresita Fernandez, “Início de pronunciamento em VCU,” 2013
    (Via nickkahler)