tech

há muitos e muitos anos, num país distante, havia um gibi mezzo indie & mezzo pirata sendo publicado. o material pirata era europeu, o que já fazia diferença.

no meio daquilo tudo saíram as primeiras hqs do Quebra-Queixo, personagem de Marcelo Campos que, por nenhum motivo específico (hm, talvez o desenho do cara), me fissurou.

e, como acontece sazonalmente, tomado pela nostalgia e pela memória afetiva, comprei o albinho TECHNORAMA #3.

e li.

e tive uma epifania.

do punhado de hqs publicadas na edição, todas creditadas como histórias do criador do personagem só que desenvolvidas por roteiristas e desenhistas diversos, as de que gostei (e isso é assim, mesmo, pessoal… outros leitores podem gostar de um set totalmente diferente de histórias) tinham o envolvimento de Artur Fujita em uma capacidade ou outra.

já conhecia o trabalho de Fujita como colorista em OUTLAW, em que colaborou com Sam Hart (gente fina) e Tony Lee, mas não tinha visto desenhos ou texto do cara.

e gostei do que vi.

o lance das hqs é que dá pra se curtir melhor se você perceber que o engodo, o artifício, a ficção, não foi pensado com preguiça.

claro que os envolvidos tiveram trabalho desenvolvendo o material e, como disse antes, deve ter coisa ali pra todo gosto, mas se o leitor é alguém que em algum ponto tomou conhecimento do funcionamento de uma hq, fica mais difícil agradar.

Anúncios

3 Respostas para “tech

  1. Bem, ficou boiando no último parágrafo. O que é normal. haha

    Hey, Mr. Moraes, estou afim de comprar algumas HQs brasucas (dãã) e gostaria que tu me desse algumas dicas – se poder perder o seu tempo me respondendo. Pra começar, quais são os títulos em que você participa (como autor, lógico) e que estão à venda atualmente ou que até já estiveram?

    O que tenho por ora para comprar é Manticore (devo achá-lo em algum canto) e alguma edição de Quadrinhópole (embora você não “participa” de todas, né?)…

    É isso…

    Abraços!

  2. ERRATA:
    “…fiquei boiando…”

    Verbo em primeira pessoa…
    Eita, sempre erro nesta porra! haha

  3. depois escrevo um post falando das hqbs de que eu gosto. só lembre que são assim, gosto pessoal, e que, de repente, podem não fazer sua cabeça.

    eu não participei da Manticore original, só de uma edição posterior com histórias curtas; não lembro quais os #s da Quadrinhópole que trazem histórias que escrevi… como não produzo tanto assim e publico ainda menos, fica difícil responder a essas perguntas.

    brigado pelo interesse e valeu por comentar no Labirinto.